Nova Zelândia, Parte II – 800 km, 12 dias e 1 Nissan


Um voo de menos de uma hora com bastante turbulência e para finalizar uma aterragem bem complicada pela ventania que se fazia sentir deixa qualquer um em sentido. UFA! Another one that bites the dust! =)

Chegámos à Windy Wellington, como é conhecida precisamente pelos fortes ventos vindos do Estreito de Cook que lá se fazem sentir. Sendo esta a cidade natal do Peter Jackson já antecipávamos algum tipo de menção à Middle Earth e às míticas personagens do LoR (ao jeito do que havíamos testemunhado no voo da Air New Zealand) e a verdade é que não nos desiludiram. Mal assentámos pé no aeroporto, deparámo-nos com o seguinte:

nzwellington_1

nzwellington_3

Registo feito e seguimos para o centro da cidade com destino à estação de autocarros, na qual apanharíamos o autocarro para Auckland, um par de horas mais tarde. Apesar de um pouco cansativo, compensava seguir de imediato para Auckland pois o aluguer da autocaravana fica bem mais em conta se o local de levantamento e entrega for o mesmo.
Com isto não vimos muito de Wellington, mas da janela do autocarro deu para perceber que se tratava de uma capital bem movimentada e “preenchida” (segunda cidade mais populosa da NZ, com cerca de metade do total de população da ilha sul), certamente merecedora de pelo menos um ou dois dias de visita. Talvez numa próxima!

É engraçado porque apesar de nos sentirmos um pouco mais tranquilos nesta viagem de autocarro do que algumas que fizemos no sudeste asiático em geral, pela melhor condição das estradas e também pela condução mais segura e agradável, o conforto e o preço dos “sleeping bus VIP” daquela zona muita falta nos fez! Uma viagem de 11h à noite num desses autocarros (a correr tudo bem) é bem mais agradável do que o efeito “sardinha enlatada” que se sente ao fim de 4h no autocarro neozelandês, mas pronto, nós lá arranjávamos maneira de compensar o “desconforto” esbanjando em chocolates e batatas fritas. Aww the good life! =)

nzwellington_4

Chegámos cedo e a más horas a Auckland! Às 6 da matina são poucos os estabelecimentos abertos e os que estão são normalmente os da central de autocarros cujos produtos são consideravelmente mais caros que os do supermercado da esquina, mas como ainda tínhamos 3h de espera até podermos levantar a nossa bela Nissan, consumimos o mais barato que por lá havia (uma choc chip cookie) e abancámos até às 09h.

Na ilha do sul alugámos uma Toyota Previa da Wicked Campers, a qual nos havia sido referenciada como a mais barata&cool do mercado, mas numa conversa de circunstância com um casal holandês perto do Lago Wanaka percebemos que afinal existiam opções bem mais em conta (uns 30% a menos), nomeadamente a microcampervan da Rental Car Village que acabámos por alugar na ilha norte. A verdade é que lá existem inúmeras empresas de aluguer de campervans, das mais caras (Apollo, Britz, Maui, Juicy) às mais lowbudget (Rental Car Village, Wicked Campers,…), por isso vale a pena investigar preços de mercado e não se renderem à primeira opção que encontrarem.

nzshire_2

Bem, aqui vamos nós então! De micro-caravana nas mãos, compras da semana feitas e depósito cheio, decidimos que o primeiro destino na ilha norte seria a península de Coromandel, para uns belos dias de praia pela costa nordeste.
Com poucos kms em cima, mas com uma grande dose de cansaço nos olhos, definimos três prioridades: um refrescante mergulho, um saboroso repasto e uma reconfortante sesta (sim, aqui as sestas podem fazer parte do “menu” hehe).

nzcoromandel_2

nzcoromandel_3

nzcoromandel_5

nzcoromandel_4

nzcove_2

À medida que nos passeavamos pela nova ilha a ideia que ficava era a de que o norte agradava, mas não encantava. Não nos entendam mal, a costa e o resto da paisagem era muito agradável, mas o sul deixara a fasquia demasiado elevada, mesmo! Faltavam aquelas montanhas majestosas, os trilhos misteriosos pelo meio de bosques encantadores e a amplitude da paisagem, mas a verdade é que este era apenas o dia 1 e ainda tinhamos algumas pérolas por descobrir naquela curta passagem pelo norte.

nzcoromandel_12

nzcoromandel_11

nzcoromandel_10

nzcoromandel_8

No dia seguinte continuamos pela peninsula até à Cathedral Cove beach. Para lá chegar vale a pena fazer o trilho que sai da Hahei beach (mesmo em frente ao parque Hahei Holiday Resort) e seguir por um bosque ao longo da praia. Depois de uns 2/3km de subidas e descidas lá se avista uma espécie de baía com um pequeno pedaço de areal apenhado de gente. Na verdade são duas praias divididas por uma gruta e a água é excelente para uns mergulhos (mas friaaaa).

nzcove_3

nzcove_7

nzcove_8

nzcove_9

nzcove_10

nzcove_11

nzcove_12

nzcove_1

Da cove beach passamos o pézinho pela hot water beach, muito badalada na zona precisamente por isso, por proporcionar um momento mais relaxante aos turistas e locais que por lá abrem pocinhas de água quente, mas a verdade é que não nos deslumbrou muito.

nzcove_13

nzcove_14

Apesar de ser início de Verão por aqueles lados, ainda apanhamos uns dias de chuva e nesses dias nada melhor que por leitura, séries e planos em dia…e carregar nos hidratos!! ;) Num país onde supostamente estavam reunidas todas as condições para perdermos uns kilinhos (trekkings, refeições campervanmade, yoga), acabamos foi por botar corpo tantas eram as “gulodices” que comíamos. Venham as gastroenterites por favor!! okok pais não leiam isto, brincadeirinha!!! :)

nzcove_4

nzcove_5

Finally, we saved the best for last e na última semana passamos perto de Mordor, mas sem os truques do Gandalf, a majestosa defesa do trio maravilha e as cantorias dos hobbitsis, optamos por guardar o anel e relaxar em Taupo…

nztaupo_1

nztaupo_2

Hot Spring in Taupo recommended by Shaun :)

nztaupo_4

nztaupo_3

nztaupo_8

Lake Taupo =)

nztaupo_9

nztaupo_6

nztaupo_5

Terminando em grande esta épica aventura com uma amber ale e uma cidra no famoso Shire. AWESOME!

nzshire_9

nzshire_10

DSC_1353

Bag End (Bilbo Baggins’ home) :)

nzshire_15

nzshire_16

nef2

DSC_1402

DSC_1422

DSC_1423

nef6

nef3

Green Dragon Pub

nef10

nef5

“YOU SHALL NOT PASS!”

nef4

nzshire_12

DSC_1517

DSC_1504

Last 2 days, de volta a Auckland, entrega da grande Nissan e de amazonas na mão seguimos para o…HAWAII!! Se fossemos directos para Las Vegas era mais caro…que chato! :)

Em jeito de resumo, e só porque este foi, SEM DÚVIDA, um dos highlights da viagem…

A NÃO PERDER na ilha sul: Castle Hill & Arthur’s Pass, Franz Joseph, Lake Wanaka, Arrow Town, Glenorchy, Te Anau, Milford Sound, Cromwell, Lake Pukaki, Lake Tekapo e Nelson.

A NÃO PERDER na ilha norte: Coromandel, Hamilton, Rotorua, Lake Taupo e, alguns que não tivemos oportunidade de visitar mas foram muito recomendados, Bay of Plenty, Taranaki, Ruapehu e Manawatu.

Podem contar com: paisagens daquelas que basta apontar a objectiva quase aleatoriamente e… BAMM melhor foto da viagem! Cenário idílico para uma roadtrip, trekkings fantásticos e bem desafiantes para quem tiver a estamina para aquele “extra mile”, campismo do bom e do melhor, tranquilidade, mais tranquilidade, vaquinhas, muitas mais vaquinhas, Middle Earth, um check na pocket list e um grande orgulho e simultaneamente um grande aperto quando recordarem A aventura.

THE END
We think we’re quite ready for another adventure…



This post is also available in: Inglês

written by

For now...it's HEAVY-LEVEL!

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

© 2017 Copyright - Pegadas em Pangeia